quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Pirineos Selección — Merlot & Cabernet, Crianza '2007

As uvas, Merlot e Cabernet Sauvignon, provieram de parcelas diversas, localizadas entre Barbastro, onde fica a adega, e Salas, um pouco a Norte. O vinho passou para barricas novas, de carvalho americano, após a fermentação alcoólica, e lá fez a maloláctica, a que se seguiu um ano de repouso.

Uma primeira impressão, logo depois de aberto, foi "bastante tostado", e apesar de ter ganho alguma fruta, negra, com o arejamento de meia hora em decantador, esta nunca chegou a parecer-me o tom dominante.

Já na mesa, com comida, cheirando melhor, balsâmicos e especiarias, caramelo e café — na fronteira com a imaginação, alcatrão e grafite. A caminho dos oito anos, retém certa vivacidade no paladar, ademais correcto, equilibrado, de razoável persistência. Ficou a ideia de amargar um pouco no final.

É necessário reconhecer que ajudou a proporcionar bons momentos, apesar de a madeira continuar presente (bebi-o em novo, no princípio de 2010, mas, nessa altura, o "ai jesus" aqui pelo blog já me tinha passado e acabei por não o publicar) e se notar que o tempo em garrafa não lhe trouxe grande acrescento em complexidade, agora que estará no princípio da curva descendente.

Sobre a comida: perninhas de frango e batatas: comuns, doces e roxas, estas últimas bem terrosas, tudo temperado com "Pinchos Mix" do Mercadona, sal, azeite e alho (a imprecisão na enumeração das batatas foi propositada). Para ter menos uma coisa para lavar, comi do tabuleirinho de ir ao forno e desta vez, dispensei a salada.

O Nando's peri-peri sauce de alho esteve presente e concluí com queijo de cabra. Pecado :)

7€.

15,5