sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Sempar '2011

Se atentasse apenas na informação que existe a seu respeito na internet, teria de considerá-lo um verdadeiro vinho virtual. Bairradino, provém da Quinta de Baixo, localizada em Cordinhã, concelho de Cantanhede, propriedade que a Niepoort adquiriu em 2012.

O rótulo é original q.b. e inclui uns bonequinhos, a denominação de origem, o nome do produtor, a indicação de que cada garrafa contém 75cl de líquido, que por sua vez contém sulfitos e 12,5% de teor alcoólico. Se é um produto de transição, dado que as uvas foram colhidas em 2011, ou uma versão light deste, não sei ao certo.

Não lhe encontrei marcas declaradas de passagem por madeira e é ou levou quantidade não negligenciável de Baga, mas Baga acessível, fresca e tão frutada e polida quanto possível, com mais enfoque na satisfação imediata, o cheirar e saber bem logo depois de aberto, sem grande evolução subsequente, que na longevidade ou profundidade. Essas ficarão para vinhos maiores.

No fim, não empolgou nem comprometeu. Mais que OK para o quotidiano, sobretudo se emparceirado com pratos compatíveis, coelho assado ou bife de atum braseado, por exemplo, poderá constituir, também, uma introdução interessante aos que ainda não conhecem os vinhos aqui da zona, onde a concorrência no escalão de preços em que o colocaram é, felizmente, feroz.

Se a memória não me atraiçoa, estará mais alegre, logo menos solene que este, quando o bebi. No mais, parecidinho, até.

6€

15,5