quarta-feira, 4 de novembro de 2015

SantoWines — Assyrtiko '2014

O meu primeiro vinho grego, um Assyrtiko de Santorini! Sobejamente conhecida como destino de sonho para aqueles que gostam de praia e ao mesmo tempo são capazes de tolerar gregos, é a maior ilha do arquipélago com o mesmo nome, localizado no extremo sul das Cíclades, no mar Egeu, uns 200Km a sudeste de Atenas: o remanescente da ilha original, após a chamada erupção minoica, uma das maiores explosões vulcânicas de que há registo — há quem suspeite ser a origem verdadeira das histórias sobre a Atlântida, adivinhem lá porquê.

Geograficamente, domina o conjunto uma grande lagoa, vagamente rectangular, com 400m de profundidade, a caldeira do vulcão, onde actualmente ancoram grandes navios de recreio, rodeada em três dos seus lados por penhascos íngremes e separada do mar no quarto por uma outra ilha, menor, chamada Terásia. Os solos de lava, xisto e pedra-pomes são pobres em humidade e matéria orgânica, de tal forma que as cepas, muitas delas plantadas em pé franco, conduzidas pelo método Koulara, que consiste em enrolá-las em círculos contínuos, como que em formato de cesta, de modo a protegê-las tanto quanto possível do sol intenso e dos ventos fortes da região, subsistem durante o Verão graças ao orvalho que resulta das neblinas matinais. E podem durar muitos anos.

Conforme a receita tradicional, o produtor engarrafou este vinho sem passagem por madeira. Aberto e bebido assim que retirado da porta do frigorífico, trouxe consigo notas de sumo e raspa de limão, algumas delas bem amarelas, meladas, e talvez tremoço, também. Com jeitinho, sal. Possuidor de algum corpo e untuosidade — o teor alcoólico é de 13,5% — persiste bem. Mas a acidez, que esperava assertiva, só funcionou realmente enquanto bebido frio. Aliás, quando lhe recusei um balde de gelo, ele retribuiu com um fundinho adocicado, persistente, de que não gostei. Com uma receita simples de camarão, dominou. Com queijo de cabra não tão curado assim, bebeu-se. Acredito que não seja um exemplar destacado do que se faz por lá, mas deu para ter uma ideia, e é interessante.

5€

15