sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Baron de Ley — Tres Viñas, Reserva '2009

70% Viura, 15% Malvasía e 15% Garnacha Blanca, é um D.O.Ca Rioja que procede de vinhedos situados no vale do rio Najerilla. O produtor indica que as uvas foram vinificadas casta a casta, tendo o lote final envelhecido em barricas de carvalho americano, durante 12 meses, antes de engarrafado.

Corpulento, amanteigado e amadeirado, com baunilha pungente no ataque ao nariz e leve amargor a permanecer pelo fim de boca, cheirou-me a pêssego e alperce, flores e ananás, leveduras, amêndoas tostadas, fumo e whisky. O paladar, gordo, com frescor apenas suficiente: para beber já? No espírito em que chamei a este "branco de Outono", teria o presente de ser considerado "de Inverno".

Numa noite em que não apeteceu fazer comida, começou por acompanhar uns pãezinhos com húmus de pimentão, guacamole e queijo da Soalheira, de mistura, "à cabreira", deste produtor. E esteve bem, mas não cativou. Exigiria ele algo maior?

Ora, Chardonnay liga bem com pipocas e carácter manteigoso, já para não falar de tosta, tinha este vinho q.b. — foi por associação que selei o destino da bem mais de meia garrafa que sobrara do jantar, com o filme da noite, o "Rambo" de 2008: espectáculo!

11€.

16,5