sábado, 20 de fevereiro de 2016

Filmes (67)




Foi um daqueles terrorzitos europeus do princípio dos anos 2000 que, por uns tempos, me fizeram pensar que o género estava a voltar em força. É um filme entretido, mais para ver que para pensar, mas não creio que seja acéfalo. As coisas que acontecem e os lugares onde acontecem têm aquele "beat" que sempre senti característico da França "não urbana", sobretudo do sul — gosto disso.