terça-feira, 17 de maio de 2016

Adega de Pegões — Colheita Seleccionada '2011

Ano após ano, estes vinhos da Cooperativa de Sto. Isidro de Pegões têm vindo a apresentar grande consistência, tanto de perfil como de qualidade. E apesar de o branco ser mais falado que o tinto, este não lhe fica atrás.

À semelhança dos seus antecessores, consiste num lote de Touriga Nacional, Trincadeira, Cabernet Sauvignon e Syrah, de cepas implantadas em solos arenosos. Estagiou durante um ano em meias-pipas de carvalho americano e francês.

De persistência e volume medianos, tem intensidade q.b. e alguma complexidade aromática, com tons florais, vegetais "verdes" e de barrica a temperar a fruta silvestre, parcialmente transformada, como se misturada na cobertura de um cheesecake, que predomina. Não obstante o equilíbrio que o pauta, é um vinho guloso, com mais e mais achocolatados à medida que vai abrindo.

Na boca, confirma o perfil consensual, fácil, com redondez. Mas não é flácido e ainda possui frescor suficiente para se manter interessante à mesa com ampla variedade de possíveis acompanhamentos.

Apesar de ser um vinho que tem vindo a marcar presença cá em casa, com relativa assiduidade, o último exemplar sobre o qual aqui deixei umas impressões foi da (também excelente) colheita de 2007, consumido em fevereiro de 2011.

5€.

16,5