segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Tazem '2012

Simples mas cheio de raça, este tinto da Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazém mostrou-se outra grata surpresa.

Feito com Jaen, Touriga nacional e Tinta Roriz, sem estágio em barrica, está um vinho basicamente frutado, mas de bom porte, rico em sugestões de ginja, groselha e outros frutos vermelhos, entremeados por ligeiro balsâmico.

O sabor, nem grosso nem muito persistente, é no entanto fresco e equilibrado, quase suculento.

Empurrou um franguinho da Churrasqueira do Cansado, junto com os acompanhamentos da praxe, e o conjunto não me podia ter sabido melhor.

Consultando os arquivos do blog, constato que, até à data, o único vinho deste produtor a aparecer aqui foi um Alfrocheiro de 2002, consumido em Novembro de 2008.

E puxando pela memória, não me recordo, de facto, de lhes ter experimentado algum outro, lacuna que será necessário colmatar, dado que se trata de uma casa com alguma história (existe desde 1954) e ambos os dois vinhos que agora lhe conheço, separados dez anos e mais de dez euros entre si, me conseguiram suscitar interesse.

Para terminar, a nota de que era fixe se a adega decidisse investir no sítio que possui na internet. Valorizar a sua imagem, não literalmente, com mariquices visuais, mas com mais informação sobre o que produz.

3€.

15,5