domingo, 19 de março de 2017

Solanera — Viñas Viejas '2012

Nunca tinha bebido nada provindo da denominação de origem Yecla, localizada no nordeste da província de Murcia.

70% Monastrell (Mourvèdre), 15% Garnacha Tintorera e 15% Cabernet Sauvignon. Segundo o produtor, as cepas das duas primeiras castas referidas têm cerca de 40 anos e o Cabernet, metade dessa idade.

Gerou-se certo hype à sua volta quando Robert Parker lhe atribuiu 94 pontos em 100 possíveis, em Novembro de 2013. Não morro de amores pela parkerização e seus derivados, mas compreendo que tantos pontos suscitem interesse, então tratando-se de um vinho relativamente barato.

Servido directamente da garrafa, a 16 °C.

A cor, granada, escura, não retinta.

Logo depois de aberto, bouquet de amora, mirtilo e ameixa: não como aqueles espécimes desengraçados, acídulos, que habitualmente se encontram nos supermercados: fruta escura, doce, seca ao sol. Alguma compota. Especiarias. Fumo, barrica já assente (estagiou 10 meses em carvalho francês e americano).

Intenso, mas também macio, de corpo largo. Ainda firme, com acidez suficiente. Persiste denso, com insinuações de grandeza.

Enfim, algo diferente daquilo que costumo consumir. Fácil, mas genuinamente rico. Bem fixe.

12€.

16,5