sábado, 19 de agosto de 2017

Quinta de Foz de Arouce '2007

Banhada pelo rio Ceira, a quinta situa-se em Foz de Arouce, não muito longe do lugar de onde vieram estas fotos.

Baga e Touriga Nacional. Citando o contra-rótulo, "vinificado com maceração completa e estagiado em meias pipas de carvalho".

Foi servido após dupla decantação porque a parte de baixo da rolha se desfez enquanto a retirava.

Mas o vinho por ela resguardado estava bom: firme, fresco — quantas vezes estes adjectivos surgem juntos! — repleto de sinais da casta Baga. Mais vivo que persistente e fino à sua maneira, "dentro do robusto".

A fruta, tendencialmente vermelha, veio integrada num conjunto dinâmico e complexo que também mostrava balsâmicos e frutos secos: evolução, praticamente a única coisa a denunciar-lhe a idade, já que, de corpo, estava muito bem.

Em Março de 2009, dei 15,5 em 20 a este 2005 da mesma casa. Pareceu-me, então, "um pouco vazio". Agora, que já vi e bebi muito mais, sou mais generoso com as notas. Não que acredite existir tão dramática diferença entre colheitas, que o factor idade aqui possa valer um valor e meio ou que os vinhos, em geral, tenham melhorado significativamente face ao que então havia.

Simplesmente, acho que aprendi a moderar as expectativas. Não como autodefesa, mas porque o mundo é de uma determinada maneira e eu talvez andasse a pedir-lhe de mais.

12€.

17