quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Filmes (83)

Raw





Este ano não houve filme do Halloween. Na noite de 31/10 para 1/11 vimos o filme do Al Berto no centro cultural da parvónia. Uma incursão pelo paneleiro Al Berto ou por Al Berto, o homem, que entre outras coisas também foi paneleiro? Depois a noite falhou e deambulámos por aí, de madrugada. Não foi mau, não, mas não teve filme de terror nem missa satânica com sacrifício ritual (merda para o veganismo).




Dias depois, este francês. "Grave" no original. Muito resumidamente, uma caloira vegetariana de medicina veterinária come um bocadinho de carne no âmbito de uma praxe e começa a gostar. Mas isso é apenas a ponta do iceberg, que afinal, a cena com a carne é coisa de família.




A banda sonora é jeitosinha. Por exemplo "Plus Putes que toutes les Putes" por Orties — este link tem de ser: "Première leçon d'séduction / Être une pute avec éducation / Se moquer des garçons / Préférer l’équitation / S'amuser d'la fellation / Censurer l'appellation / Et assurer pendant l'action, han / Acide citrique et phéromones / Faire grimper le métronome".




Os protocolos dos sábios de Sião não me deixam partilhar um bocadinho no Youtube, "blocked worldwide" — e brinco, obviamente: quem não me deixa partilhar o referido bocadinho no Youtube é o direito: aquilo que é justo, pelos melhores motivos. Ai ai, adiante. Bonitinho, vai direito para a "cake box" da mamã.