quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Quinta Vale d'Aldeia '2013

Em jeito telegráfico: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca; estagiou 14 meses em carvalho francês.

Foi abatido no restaurante do Cró Hotel & Termal Spa, com uns bifinhos de lombo de porco, puré de abóbora e já não sei que mais.

Apesar dos seus 14,5% de álcool e da comida nem por isso substancial, pareceu-me muito fragrante, muito generoso na fruta, com notas limpas de cereja a destacarem-se de uma mélange de frutos pretos que lhe constituía o miolo.

Sólido, bem dimensionado, não é um monstro de madeira e concentração como o "Grande Reserva" da mesma casa que nos trouxeram por engano antes dele :P . . . é um vinho simpático, alegre, que se bebe muito bem.

Não conhecia o produtor, que é da região da Mêda, mas depois de confrontado com tão sólido esforço, terei de explorar mais.

Nota positiva, também, para a RQP brutal a que aparece no restaurante do hotel que, no entanto, peca pela falta de escolha — só este produtor?

8,50€.

16