sábado, 17 de fevereiro de 2018

Breca '2012

As vinhas que deram origem a este monovarietal Garnacha das Bodegas Breca, de Munébrega, terra situada no Sul da denominação de origem Calatayud, foram plantadas entre 1925 e 1945, em solos pobres, de ardósia vermelha e preta, com veios de quartzo, cerca de 900m sobre o nível do mar.

O produtor afirma que tanto a intervenção humana na vinha como a vinificação foram minimalistas, com fermentação alcoólica em tanques abertos e maloláctica em barris de carvalho francês, de 500 e 600 litros, a que se sucederam 18 meses de maturação, em contacto com as películas.

Vermelho muito escuro, mas não opaco, é um pequeno monstro de concentração, guiado por 15,5% de álcool impecavelmente integrado.

O nariz é intenso, com flores e cerejas maceradas, reminiscências agradáveis de químicos aromáticos, farmácia, café, torrefacção, barrica... Bastante complexo, e coeso também, a apresentar-se de forma bem bonita.

Volumoso e persistente na boca, não mostrou o toque de amargor que por vezes surge nos varietais da casta. De estrutura já perfeitamente madura, poderá aguentar mais uns tempos em cave, mas é para beber.

Apesar de super bem feito, será mais apreciado por aqueles que gostam de vinhos potentes.

Brilhou com um solomillo al horno, feito no estilo deste.

16€.

17,5